Agenda Cultural – Quarta-Feira, 11/09/2019

Confira as atrações culturais desta quarta-feira
RedaLumi

EXPOSIÇÃO COLETIVA “OS QUATRO ELEMENTOS DE TIMBUCA E FIÚZA”

Local: Galeria Modernistas (Rua Paschoal Carlos Magno, 39, Santa Teresa – RJ)

Data e horário: Até 22/9, de quarta a segunda, das 11h às 17h – domingos: das 10h às 14h.

Entrada Gratuita

Classificação: Livre

            A mostra, com curta duração, tem coordenação do artista visual Raimundo Rodriguez e texto de abertura da crítica de arte e professora adjunta do IART-DEACP-UERJ Renata Gesomino. Os artistas Deneir, Jorge Duarte, Julio Ferreira Sekiguchi e Raimundo Rodriguez expõem trabalhos autorais em paralelo as obras de Timbuca e Fiúza pertencentes a seus acervos pessoais. “Timbuca e Fiúza são dois grandes nomes das artes plásticas que marcam uma produção cultural singular na Baixada Fluminense. Com uma ênfase no contexto cultural popular, suas obras pretendem revelar, de maneira atemporal, a complexidade das poéticas do “proletariado”. Uma beleza que repousa nos calos de mãos que trabalham com vigor, incansavelmente em busca da forma, da cor, do relevo e da profundidade. Reinventam as diluídas práticas e saberes de sobrevivência das áreas periféricas através da arte e de sua inegável necessidade”, descreve Renata Gesomino no texto da mostra. As obras de Timbuca e Fiúza são elaboradas partir de sobras de matérias-primas como: gesso estuque, latas de alumínio, chapa galvanizada, arame queimado, isopor e infinitas e inimagináveis sobras de tantos outros materiais. Assim como as obras dos quatro artistas contemporâneos que são seus discípulos. Júlio Ferreira Sekiguchi apresenta “pinturas-cartazes”. Deneir esculturas cinéticas. Jorge Duarte apresenta pinturas brochadas. E, por fim, Raimundo Rodriguez apresenta sua série “Latifúndios” e outras obras, que criam uma narrativa com a história de Timbuca, Fiúza e os demais artistas da exposição coletiva. “Dando continuidade a esses saberes e práticas os artistas Raimundo Rodriguez, Júlio Ferreira Sekiguchi, Jorge Duarte e Deneir de Souza homenageiam Timbuca e Fiúza em exposição coletiva na Galeria Modernistas em Santa Tereza. Provocando uma fissura nos limites estabelecidos pelo campo artístico entre a arte e o artesanato, o erudito e o popular e outras antinomias institucionalizadas, os artistas assumem o legado deixado por Timbuca e Fiúza confundindo os critérios de qualidade e desenvolvendo estéticas subversivas que contrariam as tendências assépticas da arte contemporânea internacional. Cria-se um tipo de brasilidade, a partir da apreensão sensível de fragmentos da materialidade da vida das maiorias, que reflete uma real noção de “povo” – aquele permanentemente invisibilizado e marginalizado pelo poder público”, explica Renata Gesomino no texto da exposição.

Foto - Gui Machala (1)
Foto: Gui Machala

QUARTETO GUINARD – 32ª SEMANA DE MÚSICA DE CÂMARA

Local: Rua Gonçalves Dias, 320, Lourdes – BH

Horário: 21:00

 

 

Entrada: R$30,00 (inteira)

               R$15,00 (meia)

               Gratuita para participantes da 32ª Semana de Música

Classificação Livre

            O evento, que é internacional desde a sua origem em 2004, acontece inteiramente na FEA-BH e se estenderá até o próximo domingo, dia 15 de setembro. Serão realizados master classes e quatro concertos, além de ensaios abertos da Orquestra Experimental formada pelos alunos e músicos participantes do evento. Na quarta-feira, dia 11 de setembro, às 21h, apresenta-se o Quarteto Guignard, com obras relevantes do repertório camerístico – Quartetos de Samuel Barber e Maurice Ravel. O quarteto é formado pelos músicos Joanna Bello e Rodrigo Bustamante (violinos), Gerry Varona (viola) e Camila Ribeiro (cello). A 32ª Semana de Música de Câmara é um evento realizado ininterruptamente pela Fundação de Educação Artística há 16 anos, contando desde a sua primeira edição, com o patrocínio do BDMG Cultural (https://www.bdmgcultural.mg.gov.br/). Neste ano, o evento é correalizado pela APPA – Arte e Cultura (https://appa.art.br/).

Cinefoot IOVEABERTURA DO 10º CINEFOOT – FESTIVAL DE CINEMA DE FUTEBOL

Local: Memorial Vale (Praça da Liberdade, 640, esquina da Rua Gonçalves Dias – Belo Horizonte)

Entrada Gratuita sujeita à lotação do espaço

Os filmes serão exibidos em looping durante o funcionamento do memorial entre 11 e 15 de setembro. Confira os títulos:

Filmes da Sessão Dente de Leite – Sala Casa da Ópera

O Primeiro João

Dir. André Castelão (Ani, 6 min, cor, HD, RJ, 2006) Livre

Garrincha revela a origem do apelido “João” que ele dava a todos os seus marcadores em campo. Verdade?Ninguém sabe.

O Torcedor

Dir. Chriss Porras Quintanilla (Fic, 7 min, México, 2018) 12 anos

Inti de 7 anos vive a pior tarde da sua curta vida, como seu ídolo Paolo Guerrero, quando perde a partida

que poderia levar a Seleção do Peru para a Copa do Mundo depois de 36 anos, tendo como único aliado asua mãe-avó Lu, que parece ter uma enfermidade diante das jogadas da Nova Zelândia.

Gaúchos Canarinhos

Dir. Rene Goya Filho (Doc, 15 min, cor, HD, RS, 2007) Livre

Um homem que criou um país. O documentário conta a história de um criador e de sua maior criação. Umacriação que deu identidade a uma nação. Estamos falando da camisa amarela da Seleção Brasileira de futebol,criada pelo gaúcho AldyrSchlee.

Dois Pés Esquerdos

Dir. Isabella Salvetti (Fic, 6 min, cor, HD, Itália, 2015) Livre

Nas vizinhaças de Roma, Mirko está jogando futebol com os amigos. Ele encontra Luana, sentada nas proximidades.Aos 12 anos, os jovens se dão bem, mas uma terrível surpresa deixa Mirko sem fôlego. Luanasorri feliz pela primeira vez em sua vida.

A Culpa é do Neymar

Dir. João Ademir (Fic, 11 min, cor, HD, RJ, 2015) LIVRE

Túlio, um típico garoto do subúrbio, passa a torcer pelo time do ídolo Neymar. Para seu pai, essa é uma traição imperdoável.

3 Pés

Dir. Giselle Geney (Fic, 14 min, cor, HD, Colômbia, 2018) LIVRE

O filme 3 pés é a história de Gonzalo, um menino de 10 anos que tem que chegar com os sapatos limpos nasua escola para evitar o pior castigo do mundo: que seu professor tire a sua bola até o final do ano.

Zimbú

Dir. Marcos Strassburger Souza (Ani, 3 min, cor, HD, SP, 2011)

Uma bola de futebol aparece em uma tribo africana, isolada do mundo. Ela chega até os pés de um guerreiroafricano, que descobre a magia do futebol.

Craque

Dir. Julián Candón (Fic, 3 min, Espanha, 2017) 12 anos.

Em plena adolescência, Javi recebe um duro e intenso treinamento para aprender a jogar futebol. Em algummomento, todos devemos decidir o que queremos ser no futuro. Esse dia chegou para ele.

11 a 15/09 SESSÃO ESPECIAL MOSTRA MINAS

Filmes da Sessão Especial Mostra Minas – Sala Espetáculo Mineiro

 

O Decampeão

Dir. Guilherme Penido (Doc, 3min, cor, HD, Brasil, 2012)

O decacampeão em dez Atos. É o grande dia, o jogo do centenário do América Mineiro, o primeiro

decacampeão do mundo. É a reinauguração de sua casa, o Estádio Independência, totalmente reformado epronto para a grande festa. Cem anos se passaram e sua torcida fanática é retratada nesse documentário.

Oito de Julho – Jogo 61

Dir. Rivelle Nunes (Doc, 23 min, MG, 2018) 12 anos.

O que você estava fazendo naquela 3a feira, quando a seleção brasileira entrava em campo para sofrer amaior derrota da sua história? Essa é a pergunta que permeia o documentário “8 de Julho – Jogo 61”,

primeiro filme em caráter documental produzido pela Agência i7. A obra conta a visão de sete personagensque, de alguma forma, estavam envolvidos com a partida na qual a seleção alemã goleou a brasileira, por 7a 1, no Mineirão.

Eterno, Um Capítulo Incontestável

Dir. Gustavo Nolasco e Leo Souza (Doc, 7 min, cor, digital, Brasil, 2017) 12 anos.

Vinte anos depois de fazer parte de um dia histórico para o Cruzeiro e para o estádio Mineirão, uma famíliaresolve se reencontrar para relembrar toda a emoção vivida no dia 22 de junho de 1997, uma data eternapara o futebol de Minas Gerais. O filme é a primeira produção do coletivo Memória Celeste, um grupo deprofissionais do audiovisual e da comunicação criado para contar e registrar histórias protagonizadas pelatorcida do Cruzeiro.

Paixões

Dir. Larissa Kumpel e Renan Damasceno (Doc, 10 min, cor, digital, Brasil, 2017) 12 anos.

O futebol é o segredo da longevidade de Dona Zuzu, 82 anos, Salomé Silva, 83, e Ana Cândida, de 97, aVovó do Galo. Três torcedoras símbolos do América, Cruzeiro e Atlético, respectivamente, pela primeira vezreunidas no principal palco do futebol mineiro, o gramado do Mineirão.

O Imortal do Gelo

Dir: Marcelo Reis e Emmerson Maurilio (DOC, 31min, cor, HD, BH) LIVRE

Sinopse: A partir das memórias do último Campeão do Gelo, Walter José Pereira, o Vavá, o documentário

narra os obstáculos e desafios enfrentados pelo Clube Atlético Mineiro na primeira e épica excursão de umclube profissional brasileiro à Europa, no distante ano de 1950.

Anderson

Dir. Rodrigo Meireles (Doc, 20 min, cor, digital, Brasil, 2017) 12 anos.

Anderson é um brasileiro de meia idade que tem paralisia cerebral. Ele foi convidado para fazer um curta

metragem e só aceitou se o filme não fosse um drama. Ele conta com o companheirismo de seu irmão e apaixão pelo seu time para tentar atingir esse objetivo.

Sessão Especial dia 13 de setembro – Auditório

Filme: João Saldanha

Dir. André Iki Siqueira e Beto Macedo (Doc, 97 min, cor, 16:9, RJ, 2010) Livre

Jogador, técnico, jornalista e polemista, João Saldanha (1917-1990) sempre foi bom de briga. A valentia queexibiu dentro de campo, no curto período em que foi jogador, levou-o a aceitar o posto de técnico do mesmotime, o Botafogo. Apesar de não ter nenhuma experiência, conquistou um campeonato estadual, em 1957.Foi também um dos comentaristas esportivos mais temidos e polêmicos de seu tempo. Militante do PartidoComunista Brasileiro, desde os anos 1940, tornara-se um estranho no ninho da CBF em plena ditadura Médici.

No Calor da Noite - 6
Cena de “No Calor da Noite” – Divulgação: Cine Humberto Mauro

MOSTRA SIDNEY POITIER

Local: Cine Humberto Mauro (Avenida Afonso Pena, 1537, Centro – BH)

Entrada gratuita com ingressos liberados uma hora antes de cada sessão

Títulos, sinopses, horários, durações e classificações etárias:

17:00 – No Calor da Noite (de Norman Jewison, EUA, 1967, 109’) – 12 anos

Quando Philip Colbert (Jack Teter), o principal empresário de Sparta, uma cidade do Mississipi, é morto, o policial Sam Wood (Warren Oates) tenta achar o culpado. Ao ver na estação de trem um negro bem vestido, Virgil Tibbs (Sidney Poitier), ele é preso como suspeito sem chance de argumentar. Quando Sam vê que Tibbs tinha uma incomum quantidade de dinheiro para um negro de Sparta, o policial fica certo que encontrou o assassino.

19:00 – O Ódio é Cego (de Joseph L. Mankiewicz, EUA, 1950, 106’) – 14 anos

Os irmãos Biddle foram atingidos por tiros quando roubavam um posto de gasolina e foram levados para a enfermaria do hospital municipal. Ray Biddle, um racista doentio, não aceita o tratamento dado pelo médico negro Dr. Luther Brooks. Quando seu irmão John morre, enquanto Dr. Luther tentava salvá-lo, Ray fica convencido de que foi o médico quem o matou e torna-se obcecado pela vingança.

21:00 – Um Homem Tem Três Metros de Altura (de Martin Ritt, EUA, 1957, 83’) – 14 anos

Nas docas de Nova York a corrupção e o racismo são coisas rotineiras. Neste ambiente floresce a amizade entre um branco, Axel Nordmann (John Cassavetes), que desertou do exército e poderá ser preso a qualquer momento, e Tommy Tyler (Sidney Poitier), um negro casado que trabalha no cais. Esta amizade será palco de uma grande tragédia.

TV:

porto_dos_milagres_daniela_faria_banner_interna-230x144
Cena de “Porto dos Milagres” – Divulgação: Canal Viva

EPIFÂNIA ASSOMBRA ADMA EM “PORTO DOS MILAGRES”

Horário: 15:30

Horário Alternativo: Meia-Noite

Canal Viva (TV por Assinatura)

            Alexandre pede que o pai mobilize todos para encontrar Ondina. Epifânia compreende que foi envenenada por Adma. Ezequiel suspira apaixonado por Genésia. Esmeralda reafirma sua intenção de ir embora para longe, caso Guma não case com ela. Rita explica a lei de costumes que vigora nas ruas de baixo e Lívia fica muito mobilizada. Rosa leva sanduíches para os policiais e dá de cara com Félix. O prefeito dá um tapa na bandeja derrubando tudo Os dois se enfrentam Rosa promete às meninas que vai defender o Centro, nem que seja à bala. Rufino aconselha Guma a esquecer a lei do cais, dar amor ao filho e se casar com Lívia. Os pescadores combinam ajudar Rosa. Rita tem certeza que a filha está grávida. As lâmpadas da casa de Adma começam a queimar assustando‑a. Epifânia materializa‑se acusando‑a de assassina. Amapola entra e encontra Adma histérica confessando para o vazio seus crimes.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s