Museu “Casa Guimarães Rosa” é tema do “Sempre um Papo” desta terça-feira

Evento será transmitido pelas redes sociais do projeto

RedaLumi

            O coordenador do Museu Casa Guimarães Rosa, Ronaldo Alves de Oliveira, é o convidado do projeto Sempre um Papo nesta terça-feira, 22/09. Por causa da pandemia, a entrevista ao jornalista Afonso Borges, será transmitida pelas redes sociais do projeto, a partir das 18h.

            Ronaldo Alves de Oliveira nasceu em Cordisburgo, em 1964. Graduado em História e Pedagogia, é coordenador do Museu Casa Guimarães Rosa, desde 1992. No Museu, além de cuidar da administração, coordena a realização de diversas atividades educativas e culturais junto às escolas locais e a comunidade (oficinas, educação patrimonial, exibição de filmes, etc). Anualmente, a programação do Museu Casa Guimarães Rosa realiza a Semana Rosiana, sendo que este ano a 32ª  edição aconteceu de forma virtual, devido à pandemia da Covid19. O Museu recebe anualmente cerca de 28 mil visitantes.

O Museu Casa Guimarães Rosa / MCGR, vinculado à Diretoria de Museus da Secretaria de Estado de Cultura e Turismo de Minas Gerais, foi idealizado no contexto de dois acontecimentos: o falecimento repentino de João Guimarães Rosa em 19 novembro de 1967 e a criação no ano de 1971 do Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artísitico de Minas Gerais – IEPHA / MG. Localizada na Rua Padre João número 744, esquina com a Travessa Guimarães Rosa, a casa de arquitetura modesta, construída em fins do século XIX e princípios do XX, é exemplar destinado à moradia, com sala, quartos, cozinha e com pequeno comércio em cômodo da frente. Apresenta varanda lateral, cunhais de madeira pintada, paredes de adobe, cobertura em duas águas, vãos internos em linhas retas e acabamento singelo. Inaugurado em 30 de março de 1974, na casa onde Guimarães Rosa nasceu e passou sua infância em Cordisburgo, o Museu foi concebido como centro de referência da vida e obra do escritor. Possui uma coleção de aproximadamente 700 documentos textuais, dentre os quais se destacam registros pessoais (certidões, correspondências, discursos, originais manuscritos ou datilografados, a exemplo de Tutaméia, última obra publicada). Além do acervo literário, preserva outros registros da vida de Guimarães Rosa como médico e diplomata, objetos de uso pessoal, vestuário, utensílios domésticos, mobiliário e fragmentos do universo rural presente na literatura rosiana. Grande parte do acervo do Museu foi doado por sua filha Vilma Guimarães Rosa Revees e por D. Aracy Moebius de Carvalho Guimarães Rosa, sua segunda esposa.

___

Serviço:

#SempreUmPapoEmCasa com Ronaldo Alves de Oliveira, do Museu Casa Guimarães Rosa 

Dia 22 de setembro, terça-feira, às 18h, no canais web do Sempre Um Papo: Youtube, no Facebook e Instagram

Crédito da Foto: Fabio Barbosa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s